terça-feira, 1 de outubro de 2019

O empreendedorismo na vida de um Jovem Poupador

Olá amigos.

É hora de fechamento mensal, mas tenho tanta coisa na cabeça que quero falar deste assunto que não acho que é explorado suficientemente por aqui: empreendedorismo.

O brasileiro em geral tem uma cultura de buscar estabilidade, o que explica bastante o sucesso dos concursos públicos e da CLT da forma atual.

Resultado de imagem para concurso publico sala de aula
Tem poucas coisas nessa vida mais deprimente do que passar um Domingo fazendo concurso público

O que vejo na maioria dos blogs, e inclusive no meu é o clássico: salário fixo e aporte com o que sobra. Só isso já é melhor que a grande maioria dos brasileiros, que vivem endividados em sua maioria, mas seria esse realmente o melhor caminho para a IF?

Esse caminho claramente funciona, mas leva tempo. Pode ser 5, 10, 20, 30 anos dependendo da quantidade de aportes e rendimentos. Não tem muito segredo.

A fórmula é aporte + rendimentos + tempo.

Se você aporta 500 reais por mês, vai levar 10x mais tempo para conquistar o patrimônio de alguém que aporta 5000 reais.

Seria empreender uma solução para sair da corrida dos ratos mais rapidamente?

A vida de empreendedor não é nenhum um pouco fácil, ainda mais em lugar com gente pouco qualificada e com o governo querendo te foder de todas as maneiras, mas ainda assim vejo que é uma das melhores alternativas para quem consegue lidar com o risco.

Como exemplos aqui da blogosfera que deram certo consigo lembrar do Rover do antigo Projeto Free Lifestyle, e do Corey Investidor. Os dois focaram em suas empresas por algo em torno de 10 anos, e hoje já levam uma IF confortável. Coincidentemente os dois estão fora do Brasil (que também é algo que tenho como objetivo).

O Blog D'Uo, Executivo Investidor, Heavy Metal e Viver de Dividendos (que acabou de chegar no milhão!) também são empreendedores, e parece que isso deu muito certo para eles também.

Vale a pena o risco?

Eu ainda tenho um trabalho comum (40 horas por semana no papel, mais que isso na prática) e nunca empreendi, mas é algo que quero começar a fazer aos poucos.

Vou listar alguns dos principais motivos:

1. Salário tem limite de ganho, um negócio não


Em uma empresa muito dificilmente seu salário vai passar de um certo patamar. É assim que é a regra do jogo. Pode ser 3k 5k, 10k, 15k, 20k, dependendo do que você faz, mas dificilmente vai ser possível passar disso. Lembrando que se você for CLT um salário de 10k (um salário sensacional que menos de 5% das pessoas devem ganhar no Brasil) já se transforma em praticamente apenas em 7.5 líquidos, que é algo que eu considero bom, mas que não sobraria muito sustentando uma família.

2. Liberdade de horários


Por mais do que eu goste do que eu faço, eu acho ridículo o conceito de ter que passar 8 horas do seu dia em um escritório, sem flexibilidade nenhuma. Não acho que de longe isso seja a maneira mais produtiva de trabalhar, mas é assim que as coisas funcionam.

É impressionante como não sobra tempo pra praticamente nada depois de 8 horas de trabalho, e com os níveis de energia lá embaixo.

Se você é empregado você não tem muita escolha quanto a isso.

Resultado de imagem para office space computer
Minha felicidade ao chegar no escritório toda segunda-feira


3. Liberdade para fazer o que você gosta


Eu não sei vocês, mas sinceramente alguém consegue acordar realmente motivado para buscar o sonho dos outros? Pelo menos eu não.

A maioria das pessoas vive naquela rotina de segunda a sexta, 08:00 as 17:00. Esperando dar a hora de sair, o final de semana chegar, e a hora de pegar férias.

É assim que você quer viver sua vida?

Sinceramente não vejo nada de errado com isso, e acho que o trabalho é uma dar virtudes mais importantes na vida de alguém, mas nas minha opinião esse modelo não é o mais motivante para alguém. E é justamente o que a escola e a faculdade ensina.

O que eu pretendo fazer daqui pra frente?


Apesar dos problemas citados, eu teria que ser praticamente louco para abandonar algo em torno de 10k líquido que é o que ganho atualmente para me dedicar full-time a qualquer outro projeto, principalmente em fase de acumulação de patrimônio.

A CLT tem seus problemas, mas tenho certeza que não ter renda nenhuma e passar por todo esse estresse de não ganhar nada mensalmente é muito pior.

Uma das saída que eu vejo é ir empreendendo aos poucos. O Viver de Construção sempre falava dos tais "projetos digitais" dele que trazia um extra, e que essa era uma saída das corrida dos ratos, e também quero começar a arriscar mais e investir em alguns projetos no tempo livre.

Conforme eu for executando os próximos passos eu pretendo ir compartilhando por aqui, vamos ver no que isso vai dar.

E você, prefere o risco do empreendedorismo ou a estabilidade de um emprego?

4 comentários:

  1. Olá, JP.

    Também estou com esse dilema. Quero ser empresário e até agora não fiz nada para ser, apenas estudo. Eu também estou na corrida dos ratos e quero sair dela. É foda ficar trabalhando para os outros.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. "É foda ficar trabalhando para os outros.". É bem isso mesmo.

    Empreendedorismo requer coragem, não tem muito o que fazer quanto a isso. É largar o garantido todo mês pra ir atrás de algo maior, mas com risco de ficar no prejuízo em alguns meses.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Descobri seu blog através do frugal simples, q é mais um exemplo de empreendedor q está dando certo na blogosfera. Tbm gostaria q o empreendedorismo fosse mais abordado nos blogs. Sou funcionário público e vivo esse dilema estabilidade vs empreender, mas faço um meio termo. Compro itens no eBay e no Aliexpress e revendo pelo Mercado Livre e OLX. Não compro muita coisa pq os Correios sempre dão um jeito d atrapalhar, mas já é uma renda extra. Essas rendas q o VDC falava c AdSense e sites acho q são mto trabalho p pouco retorno. Com importação chego a lucrar até 300% por venda. Estipulo 100%, mas as vezes vendo em lotes e dou desconto, ficando com 70% q já é extraordinário comparado a qqr investimento.

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo, caí de paraquedas no seu blog.
    Sou servidor público e também tenho o sonho de empreender. Na verdade tenho um projeto de tentar tocar uma microfranquia sem me desvincular do meu cargo público. Criar um modelo de gestão a distância e fazer um partime na franquia. Isso ao menos até o negócio decolar. O Executivo Investidor toca uma franquia paralelamente ao cargo executivo dele.
    Realmente o assunto empreendedorismo é pouco abordado na blogosfera. Uma pena, pois empreender é forma mais rápida de acelerar o caminho para IF. Vide que o Rover que vc citou ficou tão bem financeiramente que investiu num visto milionário de investidor nos EUA, embora se pudesse parar de trabalhar se quisesse.

    ResponderExcluir