terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Fechamento Dezembro/2018 - R$21,837.05 (+ R$1,665.04 ou 8.25%)

Olá poupadores.

Segue o fechamento mensal do mês de Dezembro de 2018.


Criptomoedas:




Outras categorias e total:




A valor do dólar usado para cálculo foi 3.71.

Depois de inúmeros meses de quedas na categoria de criptomoedas finalmente um pequeno aumento. Não é praticamente nada considerável, mas só de sair da tendência de queda já é alguma coisa.

As vezes me passa pela cabeça em gastar mais uns 2k nessa categoria enquanto essa baixa continua (pode durar pra sempre ou pode voltar com tudo igual 2017), mas o risco é alto provavelmente vou deixar assim mesmo por mais um tempo enquanto invisto em outras categorias. 

Eu sinceramente acho que alguns projetos vão vingar no futuro. Esse ano de 2018 embora o preço tenha caído muito o avanço tecnológico foi bem grande, principalmente projetos usando o Ethereum e Ripple. 

Em relação as outras categorias, rendimento super baixo porque fui preguiçoso o ano de 2018 inteiro e acabei sempre jogando o dinheiro apenas na poupança, que tem que uma rentabilidade muito baixa. Um dos objetivos pro início de 2019 é criar uma alocação decente de Renda Fixa e Renda Variável e deixar rendendo. 

Melhor que deixar dinheiro parado na conta corrente, mas não rende quase nada

O salário do mês de Dezembro até foi considerável (Salário, Décimo Terceiro e Férias), mas em compensação tive muitos gastos na viagem que fiz agora em Dezembro, gastei por volta de 5k pra ficar 20 dias na terra do Tio Sam, viajei pra duas cidades grandes e saí e aproveitei muito. 

Do meu ponto de vista foi um dinheiro muito bem gasto pra quem não fez nada de muito interessante em praticamente 2017 e 2018 inteiro onde fui um escravo do trabalho praticamente.

Nesse mês tive um aumento de  R$1665,04 no portfólio, o que corresponde a um aumento de 8.25%.

Vida Profissional: Férias de 20 dias. Fiz algumas entrevistas que ainda não deram em nada.

Viagens, vida social: É impressionante como meu humor foi bom e fiquei tranquilo durante esse tempo. Voltei pra rotina das 09:00 as 18:00 essa semana e é impressionante como não sobra tempo pra nada. Isso não é vida, é apenas sobrevivência. Voltei ainda mais motivado pra encontrar algo que pague melhor pra continuar engatinhando rumo a IF.

Também comprei 3 eletrônicos que acabaram com qualquer sobra dos ganhos de Dezembro: iPhone 7 Plus usado, MacBook Pro 2013 usado e um Nintendo Switch.

O foco inicial era vender os dois primeiros itens pra ajudar com o custeio da viagem, mas acabei decidindo ficar com o MacBook porque é um baita de um notebook que ainda vai durar muito e sempre se mantem valorizado (paguei 3.2k e o preço dele no mercado livre está por volta de 5.5k). 

O iPhone vou vender porque simplesmente não tenho coragem de sair na rua com um celular de 2 mil no bolso nesse país cheio de violência. É a realidade.

Uma coisa engraçada é a completa diferença de cultura que já se presenciei no próprio aeroporto do Brasil. Nos aeroportos agora existem uma máquina onde é só passar o passaporte pra ser liberado e seguir seu trajeto, mas também existe a opção de entregar o passaporte em uma cabine pra um atendente pra ele checar se está OK e te liberar.

Na minha frente tinha algumas pessoas esperando pelo atendente chamar eles enquanto a máquina estava livre (eu também não sabia como funcionava). E o que o pessoal de trás da fila faz? Ao invés de avisar o pessoal da frente pra usar a máquina o pessoal começa a simplesmente a andar e usar a máquina, furando a fila completamente. É muita falta de educação. Coisa que não vi nenhuma vez em 20 dias viajando por aí em várias cidades.

São essas pequenas coisas que me fazem querer sair do Brasil. A situação econômica pode até melhorar, mas vamos continuar sendo um país sub desenvolvido com gente mal educada, violência, baixa infraestrutura, moeda fraca e diversos outros problemas que temos.

Nos próximos posts vou fazer um resumo do ano de 2018 financeiramente e metas para 2019.

Até a próxima.



Nenhum comentário:

Postar um comentário